Tecnologia do Blogger.

[RESENHA] O Mar de Monstros

by - 16:50


O Mar de Monstros ( Percy Jackson e os Olimpianos #2)
Autor: Rick Riordan
Editora: Intrínseca
Ano: 2009
Páginas: 304
Nota:


Sinopse

O nome como ele disse meu nome me deu um frio na espinha. Ninguém me chamava de Perseu, a não ser aqueles que conheciam minha verdadeira identidade. Amigos... e inimigos.
O ano de Percy Jackson foi surpreendentemente calmo. Nenhum monstro que colocasse os pés no campus de sua escola, nenhum acidente esquisito, nenhuma briga em sala de aula. Mas quando um inocente jogo de queimado entre ele e seus colegas torna-se uma disputa mortal contra uma tenebrosa gangue de gigantes canibais, as coisas ficam, digamos, feias. E a inesperada chegada de sua amiga Annabeth traz outras más notícias: as fronteiras mágicas que protegem o Acampamento Meio-Sangue foram envenenadas por um inimigo misterioso, e, a menos que um antídoto seja encontrado, o único porto seguro dos semideuses será destruído.
Nesta vibrante e divertidíssima continuação da série iniciada com O ladrão de raios, Percy e seus amigos precisam se aventura no Mar de Monstros para salvar o acampamento dos meios-sangues. Antes, porém, nosso herói entrará em confronto com um mistério atordoante sobre sua família – algo que o fará questionar se ser filho de Poseidon é uma honra ou uma terrível maldição.


Bom, primeiramente, esse não foi um livro que me impressionou tanto quanto o primeiro, mas isso não quer dizer que não seja bom. Achei um livro importante na trajetória de Percy, especialmente pela aparição de um novo personagem. Tyson é um ciclope, que foi acolhido após ajuda-los a escapar da escola após seu jogo de queimado pega fogo, literalmente. Pelas várias histórias na mitologia, têm-se em mente de que ciclopes geralmente são inimigos de semideuses, e isso fez com que ninguém quisesse aceita-lo, inclusive Percy.

Nesse livro, como sempre acontece, antes de irem em uma missão, eles recebem a profecia, e que dessa vez, não era para eles. Isso não impediu que ele, juntamente com Annabeth e seu novo aliado ciclope escapassem do acampamento para resgatar seu amigo, Grover, que fora procurar por Pan, que estava desaparecido a séculos, e sentiu que o sátiro estava em perigo graças a seu elo de empatia. É uma “magia” onde um sátiro pode se conectar com seu protegido, um consegue sentir as emoções do outro, assim como as dificuldades que enfrentam.

Segundo as lendas, o Velocino tinha propriedades mágicas de cura, e esperavam ser essa a esperança do pinheiro de Thalia, protetor do acampamento e que está morrendo pelo veneno.
Houve um desenvolvimento muito grande dos personagens, Percy especialmente por saber que Tyson era filho de Poseidon (todos os ciplopes são), e portanto, seu meio-irmão. Essa trajetória de inveja por alguns dividir um pai que mal tinha para si e a aceitação de seu novo familiar é bem trabalhada. Annabeth também precisa lidar com seu trauma da noite em que chegou ao acampamento, pois quem colocou Thalia em risco foi exatamente um ciclope, e ter que participar de uma missão com um mostra-se um verdadeiro desconforto. Saber uma parte da história da nossa heroína muito interessante, e uma forma de se conectar com ela. Particularmente, depois de saber pelo que ela passa, passe a me importar mais com ela durante a jornada. E claro, ter uma porcentagem a mais de raiva do Luke.

Nesse livro tem muita ação, e passa por vários temas da mitologia, inclusive um nosso bem atual, o famoso Triangulo das Bermudas. Reviravolta muito grandes no final, e que vai te deixar ávido pelo próximo. 

Gostou? Deixe um comentário ;)

You May Also Like

2 comentários

  1. gostaria de saber se esse resumo foi feito pela leitura do livro ou pelo filme

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A resenha foi feita, na verdade pelo livro, mas pelos resquícios do que eu me lembrava de ter lido dois anos atrás. Talvez por isso esteja bem superficial, mas é uma série que gosto muito e queria deixar um pouco das minhas impressões sobre ela ˆˆ

      Excluir